Criando uma instancia ORACLE RDS na amazon AWS

A amazon iniciou a ofertas de serviços de infraestrutura em TI via web em 2006 e desde então vem investindo pesadamente em inovações e melhoria das tecnologias disponibilizadas. Não é a toa que é líder de mercado de Cloud Infrastructure as a Service.
Abaixo podemos verificar no magic Quadrant as principais empresas de Cloud Infrastructure as a Service no mercado mundial, com dados de Junho de 2017.
Source: Gartner (June 2017)

Para quem tem interesse em conhecer os serviços da amazon, a mesma fornece a possibilidade de criação de uma conta gratuita por 12 meses. Para isso, basta cadastrar-se no link https://aws.amazon.com/pt/free.

Neste artigo, partiremos do principio de que a conta já esteja criada então a criação da mesma não será abordada no mesmo.

Na pagina principal da console AWS, estaremos selecionando a opção services localizada no menu superior e depois RDS (clique para ler sobre RDS).

Na console do RDS que foi aberta, vamos selecionar a opção instances e posteriormente Launch DB Instance.
Tendo em vista que estamos testando com uma conta grátis, vamos marcar a opção Free tier elegible ony e posteriormente selecionar ORACLE. Podemos constatar a disponibilidade de 4 versões para a criação, Enterprise Edition, Standard Edition, Standard Edition One e Standard Edition Two. Estaremos selecionando a opção Oracle SE One, porém qualquer uma das outras opções é grátis pelo período de 1 ano.
A próxima etapa é a definição dos detalhes do Banco de Dados. Para evitar a utilização de opções que possam vir a gerar custos, selecionaremos a opção Only show options that are elegible for RDS Free Tier.  Vale ressaltar que para a opção que selecionamos, a última versão disponível é a versão 11.2.0.4.v12, com 1 VCU e 1 GiB de RAM, tendo omo storage SSD com 3000 IOPS e tamanho máximo de 20GB.
A instância estará sendo criada com o nome lamimtst e o usuário master como lamim. O usuário master será o usuário com permissões para criação de usuários, criação de objetos, etc.
Na próxima etapa temos as configurações avançadas. Na etapa de Network & Security, estaremos deixando com as opções default.
Nas opções do database, estaremos definindo o database name, porta e Character Set Name. Nas configurações de backup, podemos definir a retenção e janela de execução. Temos também a opção de ativar a coleta de informações e monitoramento. Após concluir as configurações, basta clicar em Launch DB Instance para que a criação da instância seja iniciada.

Basta clicar em View Your DB Instances para verificar as instancias existentes e a que acabamos de criar. Dentro de poucos minutos a mesma já estará provisionada e pronta para uso.

Apos acessar o RDS Dashboard, é possível verificarmos as informações sobre o database que acabamos de criar, basta clicar na opção show or hide item details.
O principal vantagem da utilização do Amazon RDS é a facilidade de configurar, operar e escalar bancos de dados relacionais na nuvem. O serviço oferece capacidade econômica e redimensionável e automatiza tarefas demoradas de administração, como provisionamento de hardware, configuração de bancos de dados, aplicação de patches e backups. Com isso, você pode se concentrar no desempenho rápido, na alta disponibilidade, na segurança e na conformidade que as aplicações precisam.

Quando criamos uma instancia Oracle RDS, podemos acessa-la através de qualquer ferramenta de acesso sql. Porém não é possível acessar a camada de SO através de um SSH, por exemplo.

O acesso deverá ser feito pelo endereço do Endpoint. Porém vale destacar que na opção utilizada nas configurações de rede, foi utilizada a opção VPC (ler sobre VPC). Desta forma, a mesma deve estar configurada para que possamos acessar o ambiente através de uma ferramenta SQL.

A conexão é formada pelo endereço DNS e porta, conforme abaixo:
Endpoint: lamimtst.czx2t6dytdif.us-east-2.rds.amazonaws.com:1521


Para mais informações, https://aws.amazon.com/pt.
SHARE

Jhonata Lamim

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image